Poço artesiano em Brasília: guia completo

Poço artesiano em Brasília: guia completo

Quando falamos de poço artesiano, ainda surgem muitas dúvidas do significado, como ele é feito, quais as possibilidades que existem para a construção de um e onde ele pode ser feito. A Geodril vai te mostrar como funciona, desde a autorização até a fase de construção.

 

O que são poços artesianos?
 

Como o poço artesiano é profundo, a qualidade da água é melhor, além de estar mais preservada de contaminação humana. 

 

Em um poço artesiano em Brasília geralmente as águas fluem espontaneamente no solo, sem a necessidade de uma bomba de água. Para que ele funcione da forma correta, é necessário a contratação de uma empresa especializada com profissionais habilitados. 

 


 

Afinal, como eles funcionam?

 

A água do poço artesiano jorra naturalmente após ser perfurado. Quando a pressão da água é suficiente, a subida da água para a superfície ocorre de maneira natural. 

 

A maioria deles, só funcionam com a ajuda de uma bomba para captar a água. Quando o poço necessita da ajuda de uma bomba, ele é chamado semi artesiano. 

 

Essa categoria de poço não tem a água contaminada por ser muito profundo e ter um filtro natural para reter todas as impurezas.     

 

Leia a relação dos poços artesianos e a sustentabilidade, neste artigo.

 

Já o poço caipira é conhecido como cisterna, perfurado artesanalmente, até chegar ao início do lençol freático. Essa água, extraída do poço caipira, é a reserva próxima à superfície. Por estar mais próximo do solo, existem alguns pontos negativos:

 

  • Essa água corre um risco maior de ser contaminada, com a água da chuva, queda de insetos e bichos, por exemplo. Uma forma de reaproveitar essa água é usando para fins domésticos e consequentemente economizando água. 

 

  • Ele precisa de um determinada categoria de construção, que não é profissional, prejudicando o seu funcionamento.

 

  • A construção de um selo sanitário, utilização de tampa e parede circular são estruturas aconselhadas para prevenir a contaminação da água, mas não são totalmente eficientes. A estrutura precisa realmente ser feita por uma empresa especializada para garantir a água cem por cento potável.    

 

Qual os passos para um Poço Artesiano em Brasília?
 

Conheça o passo a passo da perfuração de um poço Artesiano.
 

Estudo de visibilidade

 

Antes de perfurar o poço, é necessária uma avaliação para definir se o terreno é adequado, por ser considerado uma intervenção ambiental, é necessário solicitar licença ambiental para construção e a liberação da ADASA no Distrito Federal.    

 

Para essa autorização ser concedida, antes mesmo da licença, é indispensável os relatórios técnicos importantes. Esse documento só pode ser assinado por um profissional com registro no CREA. 

 

Saiba tudo sobre a regularização de poços artesianos, neste artigo.
 

Solo, maquinário e métodos usados  

 

Existem dois tipos de rochas que podem ser encontradas ao perfurar um solo, são elas:

 

  • Rochas cristalinas: Elas são constituídas por minerais cristalinos.  Como o granito, basalto, e diorito. Também conhecidas como magmáticas. 

 

  • Rochas sedimentares: São formadas por deposição, logo cimentação ou consolidação de fragmentos de material mineral, ou material orgânico.

 

O estudo de viabilidade considera a categoria de rocha identificado no terreno, para o projeto adequado. A máquina que faz todo o trabalho de perfuração é chamada de perfuratriz. 

 

Existem três tipos de perfuração, se diferenciando por tipo, qualidade da rocha e profundidade do poço. Podem ser utilizados: 

 

  • Percussivo: essa técnica usa dois mecanismos para perfurar. Na primeira forma, um peso é levantado e derrubado para fragmentar a rocha. As paredes são feitas por uma espécie de tubo giratório. Esse método era muito usado antigamente.

 

  • Rotopneumático:  Possui duas formas de mecanismos. A rocha é fragmentada através de um martelo e, em simultâneo, uma broca gira e tritura essa rocha até criar um furo. É a forma comumente usada hoje. 

 

  • Rotativo: É mais comum em rochas sedimentares. Nela, é utilizado um mecanismo rotativo que corta e fragmenta as rochas. Levando a rocha triturada para a superfície através de um fluido especial. 


 

O processo envolve muitas etapas, e mesmo com tantas fases, a perfuração é só uma das etapas envolvidas e não garante a presença da água. Além disso, o poço artesiano preço varia de acordo com o método usado. 

 

Quando a água é encontrada, o poço pode precisar de complementos para funcionar corretamente. A instalação de um conjunto de bombeamento, por exemplo, tubulação, revestimento e filtros.

 

    


Perfuração: bombas e tubulação
 

Quando o poço é perfurado, a água é finalmente encontrada. A próxima etapa envolvida é instalar o instrumento responsável por captar essa água, esse trabalho é feito com um conjunto de bombeamento.
 

Normalmente até o início da camada rochosa é usado revestimento e cimentação. Essa primeira camada rochosa é mais instável e pode ser que ainda seja encontrado areia, pequenas rochas ou até mesmo água contaminada.  
 

Geralmente a água encontrada até 100 metros de profundidade costuma ser de boa qualidade, mas o teste de potabilidade não deve ser descartado.
 

Requerimento de Outorga no Distrito Federal: ADASA

 

O último processo da perfuração de poço artesiano abrange o pedido de outorga para o uso da água. A água é um patrimônio do Estado ou da União. Quando a intenção é usar a água para fins particulares, é necessária uma autorização dos órgãos competentes. 
 

Essa autorização envolve três etapas: 
 

  • Instalação do hidrômetro;

  • Teste de vazão;

  • Análise de qualidade.     

 

A dispensa da outorga ocorre quando o poço não se encaixa nos requisitos para dispensa. Tendo prazo de validade variando de cidade para cidade. 

 

Métodos de perfuração do poço artesiano
 

Se referindo ao método de perfuração, é válido apresentar os métodos.

 

  • Sistema mecânico: para abrir o tubo é usado um cabo ou trado. Durante a perfuração são colhidas várias amostras. O método é indicado em solos mais rochosos. 

 

  • Sistema com circulação direta do fluido: nessa técnica é usado um martelo de fundo para perfurar. Esse procedimento é indicado para solos sedimentares.

 

  • Sistema com circulação reversa do fluido: também é rotativo, mas nesse processo se realiza o contrário da circulação direta. Normalmente para a reversa se usa equipamentos específicos. Ele é recomendado para qualquer categoria de solo, porém é necessário o uso dos equipamentos correto. 

 

Conheça mais detalhadamente as etapas da perfuração de um poço artesiano.

 

Poço Artesiano Valor de investimento
 

O valor de investimento em um poço artesiano varia de região para região e da qualidade dos serviços prestados pela empresa contratada para fazer a perfuração do poço.

 

Contudo é necessário sempre levar em consideração o custo-benefício, ou seja, a qualidade dos serviços prestados e a segurança que a empresa oferece.
 

A qualidade da água dos poços 
 

Uma das questões que mais preocupa ao fazer a perfuração de poço artesiano é sobre a qualidade da água. Para explicar, é necessário distinguir entre lençol freático e lençol artesiano.

 

  • O lençol freático surge com o acúmulo das águas da chuva, da infiltração de rios e lagos, derretimento de neve. Essa água penetra no solo, e dá origem a camadas de água.

 

  • O lençol artesiano tem quase a mesma origem do freático, mas está em um nível mais profundo, e muitas vezes por conta da profundidade, são protegidos por rochas. 


As duas categorias de lençóis contém água de qualidade, mas é essencial avaliar a água periodicamente.                

 

Como cuidar de um poço artesiano?

 

Na perfuração de poço artesiano profundo é necessário a manutenção regular, geralmente a cada um ou dois anos. Caso o poço seja antigo, ela precisa ser feita com mais frequência. Nessa limpeza, é retirado o conjunto de bombeamento submersível. Se ele estiver comprometido pode ser necessário trocar.    

 

Limpeza 

 

A limpeza é feita visando recuperar as características originais do poço artesanal. Nessa etapa, o poço passa por uma avaliação detalhada da conservação dos equipamentos instalados.  

 

A construção do poço artesiano vale a pena, pois o investimento para a construção é baixo, e a água captada é limpa e tem fácil acesso. 

 

Além disso, o impacto dessa categoria de construção é bem menor do que as estações de tratamento tradicional.  

 

Quer saber mais sobre a perfuração de poço artesiano? Entre em contato conosco ou faça o seu orçamento.